Já é oficial. Quem vai importar energia elétrica da Venezuela para reforçar o abastecimento de Roraima é a comercializadora Âmbar, braço de energia da J&F Investimentos, dos empresários Joesley e Wesley Batista, que também controla a JBS, maior empresa de carnes do mundo.

Âmbar sugeriu, e o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aceitou, que o consumidor pagasse de R$ 900 a R$ 1.080 pelo MWh (megawatt-hora), dependendo da quantidade importada.

Os preços são muito superiores aos praticados pela Venezuela de 2001 até 2019, quando o governo Jair Bolsonaro (PL) suspendeu o fornecimento faltando dois anos para o término do contrato.

Os valores anteriores foram acordados entre os governos dos dois países por um período de 20 anos e em dólares.

Nos primeiros dez anos de fornecimento, o MWh foi fixado em US$ 26, o equivalente a R$ 127 pelo câmbio atual. Para os dez anos seguintes foi aplicado o valor de US$ 28, R$ 137.

O fornecedor de…

Lula libera empresa de Joesley a comprar energia da Venezuela, e Brasil pagará mais caro – 11/12/2023 – Mercado

UOL

By UOL

Informações atualizadas nas áreas de política, economia, saúde, tecnologia, esporte, entretenimento e conteúdo do público http://www.uol.com.br