Algo não vai bem no mercado de streaming. Em 2023, todos os recordes foram quebrados em termos de acesso a plataformas de conteúdo de vídeo pirata, incluindo séries, filmes, animes, etc. O número total de visitas atingiu 141 bilhões durante o ano, com picos de 386 milhões de visitas diárias.

Isso representa um crescimento de 12% em relação ao recorde anterior de acessos piratas, registrado em 2019, antes do início da pandemia. Os dados foram medidos pela consultoria Kearney em parceria com a organização antipirataria inglesa MUSO.

Os três países que lideram o consumo de vídeos piratas são Estados Unidos, Índia e Rússia. Juntos, representam 30% de todos os acessos a plataformas ilegais. O Brasil, por sua vez, está do outro lado da equação. O país ficou entre os 10 países com menor acesso medido a plataformas piratas, perto do Japão, país que é notório por seus baixos índices históricos de pirataria.

A posição…

Fadiga de assinaturas impulsiona a pirataria – 21/01/2024 – Ronaldo Lemos

UOL

By UOL

Informações atualizadas nas áreas de política, economia, saúde, tecnologia, esporte, entretenimento e conteúdo do público http://www.uol.com.br